Experiências Pessoais: Naqueles dias, o que comer?

27 Maio, 2015
Olá amigas como estão? Eu estou bem, trabalhando a todo o gás para um grande projeto/desafio que me foi lançado mas mais adiante partilharei tudo convosco. Hoje quero falar convosco sobre as dificuldades que todos os dias enfrentamos para ter uma vida mais saudável e também termos o peso que pretendemos.
Atualmente, e penso que acontece com todas nós, temos uma vida muito corrida, quase não temos tempo para comer ou beber. Penso que muita boa gente gostaria que isto fosse possível! É real, existem profissões que não dão tempo ou pelo menos o suficiente para fazer as suas refeições como deve de ser. Sendo assim passa-se muitas horas sem comer ou beber e quando temos uma abertura o que temos para comer, eis a questão?
O modo como a restauração encontra-se organizada não ajuda nas escolhas (sempre salgados e bolos), tal como nos eventos que por vezes vou (bolachas, bolos e salgados), assim não dá, digo eu.
A única “refeição de jeito” torna-se assim o jantar. Mas aí caímos, na rotina critica que leva ao aumento do peso: não comemos ao longo do dia e abusamos do jantar. E logo o jantar! Aquela refeição que mais contribui para o aumento de peso. A sociedade atual encontra-se neste estado, e todas nós somos apanhadas nesta corrida diária que só Deus pode nos ajudar.
Resumindo, Desafios a que estamos sujeitas:
·         Pouco tempo para as refeições principais (pequeno-almoço e almoço principalmente),
·         Muitas horas sem comer ou beber,
·         Constante presença de alimentos processados ricos em gordura em detrimento dos alimentos saudáveis.
 
Partilho agora com vocês algumas soluções que pratico:
·         Pequenas refeições ao longo do dia,
·         Beber líquidos constantemente (águas com sabor ajudam imenso pois estamos a ingerir também vitaminas e minerais) – Sei que muitas vão reclamar deste tópico devido ao aumento das idas á casa de banho mas a realidade é esta: o nosso corpo produz toxinas e estas são eliminadas através da urina e das fezes. Caso não eliminamos, elas acumulam-se e a consequência são as doenças.
·         Transportar as nossas refeições e snacks (apesar de muita coisa estar a mudar, ainda existe muita dificuldade em encontrar algo rápido, saudável e nutritivo),
·         Ao transportar refeições devemos sempre lembrar-nos do conceito FoodStyling: brincar com as cores dos nutrientes para termos bastante variedade nutricional.
Eis algumas coisas que pratico. O que vocês fazem para combater este problema? Partilhem

 

Bisous

You Might Also Like

Sem Comentários

Deixar comentário